Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alfredo Marceneiro "O Patriarca do Fado"

Alfredo Marceneiro - OH! ÁGUIA

Vítor Marceneiro, 23.03.16

Marceneeiro águia..jpg

 

 

Alfredo Marceneiro canta:

OH! ÁGUIA

Poema de Henrique Rego - Musica Armandinho

 

 

" OH ÁGUIA "

 

Letra de Henrique Rego  Música de Armandinho

 

Oh águia que vais tão alta

Num voar vertiginoso

Por essas serras d´além

Leva-me ao céu, onde tenho

A estrela da minha vida

A alma da minha mãe

 

Loucos sonhos juvenis

Fervilham na minha mente

Que me fazem ficar chorando

Quando tu águia imponente

Te vejo transpor voando

As serras e os alcantis

 

Quando te vejo voar

Pelo vasto firmamento

Sobre as campinas desertas

Com profundo sentimento

Tu em meu peito despertas

Sonhos que fazem chorar

 

Oh velha águia altaneira

Vem aliviar-me, vem

Do mal que me vem o ferir

Vê se ao céu, me transportas

Para de beijos cobrir

A alma de minha mãe

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional, assim como registo na Sociedade Portuguesa de Autores, sócio nº 125820, e Alfredo Marceneiro é registado como marca nacional no INIP, n.º 495150.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.